25/04/2007

Saudade de ti…


Ai saudade, sentimento tão contemplado por poetas, cantores, pintores, entre tantos outros comuns mortais…
Saudade – “sentimento melancólico causado pela ausência ou pelo desaparecimento de pessoas ou coisas a que se estava afectivamente muito ligado, pelo afastamento de um lugar ou de uma época, ou pela privação de experiências agradáveis vividas anteriormente.”
Falando de pessoas, para mim saudade, é simplesmente quando o tempo dói pela ausência de alguém… E se dói… Como é possível que algo invisível, intocável, incorpóreo possa doer tanto…
Mas, na realidade não se pode definir saudade, só a podemos sentir…A ausência de alguém pode ser tão lancinante… A nostalgia dos momentos partilhados…
Dizem que é bom sentir saudade, não sei quem levantou tão desumano testemunho… A saudade pode ser “menos má” quando tem um fim anunciado, o tão aguardado reencontro…
E a ansiedade da espera, que vai moendo, o tempo que custa tanto a passar, esperando e desesperando por aquele olhar, aquele toque, aquele beijo, aquele gesto… AQUELE TUDO…
Benditos telemóveis, bendita Internet, quem os inventou merece o paraíso!

"Passam dias, passam noites, só tu sabes o que é desesperar, as duas horas são dois milénios e aquela canção só vem lembrar..."André Sardet

2 comentários:

Nao digo nada! disse...

Tens saudades minhas??

Porque nao disseste loirinha??

Tens o meu nº, o meu msn...a minha morada..

Vem..deixa o "Joao Pestana"*

Anónimo disse...

sentimento indiscritível, palpável...desumano e ao mesmo tempo tão digno de registo, de lembrança...a saudade.
Realmente só se tem saudade do que não temos, nem que seja por breves momentos...
Quando sentires saudade...
especialmente com o fim anunciado...lembra-te dos momentos passados e delicia-te com os que estarão para vir...basta imaginares e planeares como o concretizar.
sem ilusões, sem medos...pelo simples prazer de pensar em alguém...nesse momento duas horas serão dois segundos e aí reencontrarás o conforto de "aquele tudo".
benditos telemóveis...ou talvez não...a ansiedade de ouvir a voz e não ver, não sentir o calor, não absorver a fragância do teu corpo... isso dói mais do que as duas horas...tenho a certeza.

pekenino